sa-ico-1.gif - 683 BytesHome sa-ico-1.gif - 683 BytesGrêmio Sumaúma

Grêmio Sumaúma de Haicai

ATA DA REUNIÃO DO GRÊMIO SUMAÚMA DE HAICAI REALIZADA A 03/05/2003.

No dia três de maio de 2003, reuniram-se Luiz Bacellar, Rosa Clement, Zemaria Pinto, Greice Cordeiro, Dedé Rodrigues, Alisson Leão, Luís Carlos Martins de Souza, João Rodrigues, Fernando Júnior, Claudemir e U. Sanches, em reunião do Grêmio Sumaúma. Zemaria Pinto fez a abertura da reunião, explicando sobre o procedimento dos debates de haicais. Dedé Rodrigues escreveu no quadro branco os haicais dos participantes sobre os três “temas” de maio (enchente, flores e trabalho). Começando os debates, a respeito do tema Enchente, foram apreciados: a) enchente/a moça pensativa/pesca da janela; b) prece em teu silêncio/velho banzeiro desiste/dessa gente triste; c)casas submersas,/criação sobre a maromba/-tempo de esperar; d) Quintais de várzea/invadidos pelo rio/jerimuns que bóiam. O primeiro foi apreciado sem ressalvas; o segundo foi considerado inadequado. Luís Carlos perguntou se há discussão em torno da ruptura das regras do haicai. Em resposta, Zemaria Pinto explicou sobre as inúmeras tentativas de romper com as rígidas “normas”. Sobre o terceiro, houve manifestação sobre o último verso; quanto ao último haicai, os participantes manifestaram-se também sobre o último verso. Zemaria identificou os autores, respectivamente: Rosa Clement, Luís Carlos Martins, Dedé Rodrigues e Zemaria Pinto, João Rodrigues. Passou-se, então, ao segundo tema (flores), cujos haicais são os seguintes: a) sob a chuva fina,/flores espalham ao vento/-pétalas e cores; b) flores sobre o chão/espalhadas pelo vento/-Parque Tarumã.; c) dias cinzentos/os lírios do quintal/mais abundantes; d) som do trovão/uma libélula voa/da chuva-de-ouro; e) em versos titãs/pobres tulipas pretas/dilaceram abelhas; f) Diante dos olhos/um presente para a mãe/Rosas de maio; g) É mês das flores/Mamãe está feliz/olho o azul do céu; h) No mês de maio/junto as plantas do jardim/Mamãe cuida das flores. Houve debates sobre os haicais apresentados. Sobre o primeiro, de Dedé Rodrigues, os participantes deram a seguinte sugestão para mudança dos versos: chuva fina,/pétalas espalham-se/ao vento; o segundo haicai, de Zemaria Pinto, foi apreciado e destacado, pois se trata de uma abordagem a um lugar da cidade, o cemitério Parque Tarumã. O terceiro e o quarto haicais são de autoria de Rosa Clement, os quais foram apreciados sem qualquer ressalva; o quinto haicai, de Luís Carlos Martins, foi discutido concluindo-se por não se enquadrar à estética do haicai. Os três últimos haicais apresentados, de João Rodrigues, receberam manifestação dos participantes, uma vez que “destoam” das regras do haicai. Os haicais sobre o último tema, foram colocados no quadro: a) após acordar/para o trabalho o homem/descansa o despertador; b) armação em cruz ao ombro:/na estrada alonga-se/a sombra do camelô; c) restaurante lotado/garçons em ziguezague/-Dia do Trabalho.; d) após um dia de trabalho,/o professor descansa/preparando aulas; e) Dia do Trabalho:/a cabeleireira sorri/da fila de espera. Os participantes debateram sobre os versos apresentados, dando sugestões e trocando experiências. Os autores foram identificados, respectivamente: os dois primeiros haicas são de autoria de Alisson Leão, e os três últimos são de Zemaria Pinto. Em seguida, dando continuidade ao encontro, Zemaria leu as observações feitas, através da lista Kakinet, por Edson Iura, para os iniciantes na arte de fazer haicais. Depois das observações, Luiz Bacellar brindou-nos com o seguinte haicai, inédito: Dia do Trabalho./Em Moscou o desfile/já não é o mesmo. Assim, a reunião foi encerrada, escolhendo-se o tema para o próximo encontro: “festas juninas”. U. Sanches passou por escrito quatro haicais sobre os temas de maio, que não foram objeto de debate, uma vez que foram apresentados somente ao final da reunião. Os presentes assinaram a ata, que foi lavrada por mim, Dedé Rodrigues.

Manaus, 3 de maio de 2003