sa-ico-1.gif - 683 BytesHome sa-ico-1.gif - 683 BytesGrêmio Sumaúma

  b4 Bem Viver

Manaus, quarta-feira, 5 de julho de 2000      

LITERATURA

Exercício de concisão e sobriedade

Provenientes de uma tradição poética oriental, os haicais são o objeto de relexão da Quarta Literária que acontece hoje, a partir de 18h30, no Espaço Cultural da Livraria Valer, localizado na rua Ramos Ferreira, 1195, Centro.

O palestrante do dia será o poeta Anibal Beça que falará sobre a importância do surgimento do haicai no Ocidente. Breves e profundos, os haicais marcam por serem constituídos de uma simples estrofe de três versos. Beça trilhará os caminhos do haicai no Brasil e e falará como aqui vingou essa estética no cotidiano do fazer poético.

Segundo o poeta, o haicai é como se fosse um flash fotográfico que ilumina uma cena ou uma paisagem. Os protagonistas do haicai geralmente são flores, montanhas ou animais. As imagens se encadeiam com sentimentos de diversas índoles. O haicai é, na verdade, um exercício de concisão e sobriedade.


OS PEQUENOS POEMAS CONHECIDOS COMO HAICAIS SÃO OBJETO DE REFLEXÃO DA QUARTA LITERÁRIA, NO ESPAÇO CULTURAL LIVRARIA VALER.

A palestra de hoje funciona como uma preliminar da instalação do Grêmio Sumauma de Haicai, que terá a função de divulgar e ensinar a arte do haicai em Manaus e terá como sede o próprio Espaço Cultural da Livaria Valer. O Grêmio Sumauma de Hai cai deve inaugurar suas ativiaddes em agosto com o lançamento do livro “Nas Veredas do Verde”, de autoria de Aníbal Beça.

Do mesmo modo que em versões anteriores do evento, a Quarta Literária de hoje reserva espaço para poetas anônimos e iniciantes na “hora da poesia” e será encerrada com o confraterno “chá poético”.