poemas poemas

Trovas

Quando chega a primavera,
sinto saudades de mim,
pois penso ai quem me dera
florescer de novo assim.
*
Dizem que vão acabar
com a velha corrupção.
Eu escutei isso no bar,
em época de eleição.
*
Lá vem a velha canoa
no amanhecer do dia.
A garça pousa na proa
para uma fotografia.
*
Lá vem a vespa voando,
bem na minha direção.
Eu só não sei até quando
eu vou lhe dar atenção.
*
O meu cachorro, coitado,
levou boa ferroada.
Deixou seu focinho inchado,
e uma vespa, amassada.
*
O livro é o amigo
que se doa por inteiro.
Faz de nossas mãos, abrigo,
de nossas mentes, canteiro.

  

Seção de Poemas, © (13/08/2016) Rosa Clement