poemas poemas

Protesto

A poeta que vem morar em mim
tem passos leves, toque delicado;
e diz com ar de estrela em camarim,
que versejar requer muito cuidado.

Ela faz versos com rimas de cetim,
dá ao poema um toque musicado,
os perfuma com gotas de alecrim,
e cobra o que tem sempre me explicado.

Eu, que busco a poesia correta,
com cadência e ritmo perfeito,
quero trazer pra fora essa poeta.

De sua casa, sem hesitação,
ela diz que não gosta de defeito
e some tal qual bolha de sabão.

  

Seção de Poemas, © (13/08/2005) Rosa Clement