poemas poemas

Praia Temperada

Areias brancas,
companheiras do mar
tão bem temperadas de sal.
Do mergulho em suas águas
às horas do meio-dia,
peixinhos fritos, secos
com seus ruídos crocantes
enchem a boca da gente.
No fim da tarde já fria,
depois de tantas conversas,
é ofensa não dormir
nas puras camas de areias.

  

Seção de Poemas, © (2008) Rosa Clement