poemas poemas

Praia Triste

Praia triste desse modo
é praia violentada, domada
por prédios narcisos,
devastadores de paisagens--
mal tão inecessário.

Em praia assim indefesa
poluição deita na areia,
exibe em seu lixo plástico,
a forma da inexpressão,
e em suas águas paradas
o brilho das construções.

É praia ausente de brancura,
da lonjura do caminho,
e de bancos naturais,
que dorme estéril de beleza
frente a pisos de cimento.

Já são tantos os tijolos
que calaram os pássaros,
suas árvores praianas...
Só as ondas doces de águas
que davam balanço ao rio
ainda ecoam do passado.

  

Seção de Poemas, © (22/09/2006) Rosa Clement