poemas poemas

Original

Cidades pequenas enternecem o olhar.
De seus alicerces, encantos se erguem
perto dos sonhos, longe das metamorfoses.

Nas varandas das casas crescem luares,
nas terras verdes, flores, vôos, melodias,
e nas pessoas, os risos, a fé, os afetos.

Todo prédio ombreia uma árvore.
Pontes, riachos, parques, e bosques,
tudo cheira a paisagens do passado.

Mas cidades grandes afugentam o olhar.
De seus alicerces brotam tristes torres
na proporção exata do bocejar da noite.

  

Seção de Poemas, © (2008) Rosa Clement