poemas poemas

Sonho de Uma Cidadã

Para confortar os meus olhos
eu queria nessa tarde
apagar as lâmpadas das ruas
para a luz do sol reinar sozinha.
Queria fechar as chagas do asfalto
que despertam em mim,
essa inútil melancolia.
Ah como eu gostaria
de ver essas ervas daninhas
com suas mimosas flores
compondo um planejado jardim.
Gostaria que os meus sapatos
nunca soubessem
dessas calçadas em pedaços.
Todos os dias eu quero
algo muito importante:
que as mãos de alguém
nunca descartem detritos
em nenhum chão
para que a correnteza da chuva
siga seu rumo
sem esses poluentes penduricalhos.
Queria que a política dos caciques
fosse guardiã e também cumpridora
desses meus simples desejos
que moram no estalo de seus dedos.

  

Seção de Poemas, © (08/02/18) Rosa Clement