poemas poemas

Viagem de Avião

A armadura de músculos
sob minha fantasia de penas
não basta para enfrentar o vôo.
Penso na firmeza da águia
na tarde sob a névoa,
ou na calma da passagem
do falcão sobre os penhascos.

Levo pelas nuvens
a obediência do pássaro domado
que lança com os olhos seu apelo.
Tento preservar sob o lençol
o que resta de minha resistência
mas devolvo nas bandejas
as migalhas de minha coragem.

Excessos de sons ao redor
sempre parecem ameaçadores
e balanços dessa gaiola sem grades
só dilatam a turbulência
na qual meu coração sem asas
tão bem se especializa.

  

Seção de Poemas, © (2008) Rosa Clement