cronica cronicas

Seo Reizinho

Armando Reis era um homem que se fazia notar tanto por sua aparência física como por sua personalidade. Por ser uma pessoa de baixa estatura e um tanto musculoso, a vizinhança o chamava de "Seo Reizinho". Seu real apelido surgiu devido a dificuldade em pronunciar o s de Reiszinho. Outra forte característica de Seo Reizinho era que ele tinha uma perna mais curta que a outra, o que o fazia caminhar de forma um tanto peculiar pendendo para um lado e retornando ligeiramente para o outro. Para ele nada de bengalas, moletas ou qualquer apoio. Não combinaria com a imponência de um rei.

A baixa estatura não era um impecilho para Seo Reizinho que caprichava na arte da reprodução da prole, ganhando com isso, fama e admiração. Sua esposa, Dona Aurora era vista ano após ano com a barriga que desocuparia no próximo. Ao contrário de Seo Reizinho, Dona Aurora era uma mulher de estrutura grande. Seria bonita se quisesse, mas parecia sempre despenteada e com ares de descuidos. Havia dias que o casal discutia e o alarido chegava até as ruas. Ela reclamava para algumas vizinhas conversadeiras que o marido não queria desperdiçar nem uma noite sem fazer "aquilo". Tinha que fazer. Essa insistência do marido era motivo de conversas murmuradas pelos comprades nos botecos e pelas comadres que arranjavam desculpas para uma visita e aproveitavam para apimentar o assunto.

Homem trabalhador, Seo Reizinho não parava nem de noite nem de dia. Trabalhava para uma firma de contabilidade onde era encarregado do almoxarifado. Ganhava pouco mas como tantos, sabia esticar o dinheirinho. Nos fins de semana ainda tinha folêgo para construir junto com os filhos mais velhos uma casa maior no enorme terreno que possuia. A casa atual ficara pequena para tantos filhos. Uma parede aqui, tijolos dispostos um tanto desalinhados, que após cobertos com cimento e pintados de branco davam o melhor aspecto ao seu trabalho. Assim a casa crescia junto com os filhos que já formavam a inevitável escadinha de treze degraus. As vezes, ele reclamava das dificuldades mas ia vencendo-as. Sonhava em tirar na loteria para poder aproveitar mais da vida sem tantas dificuldades.

Certo dia, Seo Reizinho resolveu se candidatar ao cargo de político. Ganhou a eleição para vereador e foi muito aplaudido e carregado pela comunidade que lhe depositou a maior fé. No ato de posse, Seo Reizinho ganhou de amigos uma coroa, como símbolo de sua conquista. Ele discursou com soberania, prometendo ser justo, honesto e ajudar a comunidade que o havia eleito. Com um salário maior, Seo Reizinho mudou-se para uma vizinhança mais abastecida. Com o passar dos anos, tornou-se deputado, adquiriu bens dignos de um rei, uma nova esposa e a esas alturas já morava num palácio. Ninguém mais o chamava de Seo Reizinho, mas de "Deputado Tortinho".

Página integrante da seção de Crônicas
© 2005 Rosa Clement (24/06/06)