crianca crianca

O Galo

Rosa Clement, © 2007

Todo dia escuto um galo
cantar em algum quintal.
Faça chuva ou faça sol,
ele solta a voz de rei
e seu canto inaugural
passa até pela parede
e o seu cocorococoo
vem encher a minha rede.

Mas entre esse galo e eu
há muitas casas e muros,
muitos prédios, muitos carros,
e caminhos muito escuros.
Por isso ele acorda cedo
e de longe muito longe
manda em seu cocorococoo
lembranças de um arvoredo.